informe o texto

Notícias | Brasil & Mundo

Mãe de pastor: “Ninguém o mataria sem permissão dela (Flordelis)”

Quase quatro meses após assassinato a tiros, caso ainda não foi solucionado. Polícia continua investigações

13 Out 2019 - 11:29

MT 40 GRAUS

Mãe de pastor: “Ninguém o mataria sem permissão dela (Flordelis)”

Foto: Reprodução


A mãe do pastor Anderson do Carmo, Maria Edna do Carmo, morto a tiros dentro de sua casa, acusou, em entrevista ao jornal carioca Extra, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) de autorizar o assassinato do marido. O crime, que ocorreu em 16 de junho, completa quatro meses na próxima quarta-feira (16/10/2019).

Moradora de São Paulo, Edna esteve no Rio de Janeiro há duas semanas e conversou com o jornal. Ela ainda reclamou da demora nas investigações da Polícia Civil. “Queremos saber por que mataram o Anderson”, diz, em entrevista publicada neste domingo (13/10/2019).

Edna acredita no envolvimento de Flordelis na morte de Anderson. “Tenho certeza. Nada do que ela fala é verdade. É tudo mentira. Ela distorce tudo. Por que ela não fala a verdade? Está com medo do quê? Ela acabou com a vida da minha família. Ninguém iria matá-lo naquela casa sem a permissão dela (Flordelis). Se ela falasse que não, isso jamais aconteceria”, disparou.

Segundo a mãe do pastor, as ligações dele para ela se tornaram mais frequentes nos últimos meses. “Senti que havia algo acontecendo e perguntei se estava tudo bem no casamento. Ele falou que não sabia, não quis falar muito sobre isso”, conta.

Ela emenda. “Contou que passava mal quando comia em casa. Acabava vomitando tudo que comia. Mas ele não gostava de ir a médico nem de tomar remédio. Só depois do que aconteceu fui saber que estavam colocando remédio na comida dele na casa. Já queriam matar meu filho há muito tempo. Hoje, eu só quero saber o motivo“, reclama.

A deputada Flordelis negou as acusações feitas por Edna: “Não há nada nesse episódio que prove o que ela está dizendo. As investigações estão entregues à polícia e à Justiça, que no final provarão quem foi efetivamente o culpado e qual foi o motivo. Eu não teria motivo nenhum para isso”, afirmou, em nota.

Entenda o caso
O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros na madrugada do dia 16 de junho. O crime ocorreu na garagem da casa onde ele morava com Flordelis, filhos e netos, no Rio de Janeiro. O laudo da necrópsia apontou que o corpo do líder religioso tinha 30 perfurações.

Filhos da deputada, Lucas Cezar dos Santos e Flávio Rodrigues estão presos pela morte do pai. Apenas Flávio é filho biológico de Flordelis. Em depoimento, ele confessou ter dado seis tiros no padrasto. Já Lucas é filho adotivo do casal e acusado pela polícia de intermediar a compra da arma do crime.

Os dois foram indiciados na primeira fase do inquérito por homicídio qualificado. As investigações continuam. (Fonte: Metrópoles)



 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet