informe o texto

Notícias | Justiça

Justiça determina internação de pacientes com Covid-19 em rede privada quando não houver vaga no SUS em MT

A medida vale para os pacientes da região Oeste do estado, regulados pelo Escritório Regional de Cáceres (MT) e foi adotada após confirmação de que três pacientes já morreram por omissão do estado, segundo o Ministério Público Estadual (MPE).

20 Jun 2020 - 09:13

MT 40 GRAUS

Justiça determina internação de pacientes com Covid-19 em rede privada quando não houver vaga no SUS em MT

Justiça determina internação de pacientes com Covid-19 em rede privada quando não houver vaga no SUS em MT — Foto: SES/MT


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso determinou, nessa sexta-feira (19), que o estado providencie, em até 48h, a internação dos pacientes da rede pública de saúde para tratamento de Síndrome Respiratória Aguda e Covid-19 em hospitais particulares. A medida vale para os pacientes regulados pelo Escritório Regional de Cáceres, a 250 km de Cuiabá.

A medida foi adotada após confirmação de que três pacientes já morreram por omissão do estado, segundo o Ministério Público Estadual (MPE).

A determinação vale todas as vezes em que não existir vagas em leitos públicos disponíveis e comprovado o esgotamento de todos os esforços feitos para alocação do paciente na rede pública de saúde, diz a liminar da Justiça.

De acordo com a decisão, deverão ser priorizados leitos particulares em locais mais próximos da cidade onde se encontra o paciente, para que o deslocamento tenha o menor desgaste possível, bem como a utilização do meio de transporte adequado à dimensão da enfermidade, observadas as disposições clínicas individuais do caso em concreto.

A Justiça estabelece ainda que a responsabilidade de transferência do paciente até o local de sua internação fica atribuída ao município de origem.

A liminar foi pedida em Ação Civil Pública conjunta proposta por quatro promotores de Justiça, dois defensores públicos estaduais e um defensor público federal que atuam na região oeste de Mato Grosso.

Na ação, foi requerido também que o Estado apresente semanalmente a lista com os nomes das pessoas reguladas e efetivamente transferidas para leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) particulares. No entanto, o pedido será analisado posteriormente. Fonte: G1-MT

 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet