informe o texto

Notícias | Política

A pedido de Mendes, deputados fazem sessão extra nesta terça

Conforme Eduardo Botelho, primeiro-secretário da Casa, apenas dois projetos serão votados

11 Jan 2022 - 08:54

MT 40 GRAUS

A pedido de Mendes, deputados fazem sessão extra nesta terça

O presidente da AL, Max Russi, o primeiro secretário Eduardo Botelho e o líder do Governo, Dilmar Dal'Bosco: sessão extraordinária

Foto: JLSiqueira/ALMT


Os deputados estaduais interrompem o recesso mais uma vez nesta terça-feira (11) para votação de dois projetos encaminhados pelo governador Mauro Mendes (DEM). Um deles trata do benefício pago a servidores da Saúde e o segundo é o decreto de calamidade em razão da pandemia da Covid-19, que precisa ser aprovado pela Casa. 

De acordo com o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), a sessão extraordinária foi convocada pelo presidente Max Russi (PSB) a pedido do governador. 

Conforme o parlamentar, são projetos que não podem aguardar o retorno dos trabalhos, em fevereiro deste ano. O decreto de calamidade, por exemplo, permite a Mendes sancionar um outro projeto já aprovado pela Assembleia, que trata do congelamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2022.

“Com esse decreto aprovado, dá autoridade ao governador para sancionar a lei aprovada pela Assembleia e congelar o IPVA. Se não houver o congelamento, o IPVA vai subir algo em torno de 30% a 40%. Então, é um prejuízo muito grande”, explicou Botelho. 

Já o outro projeto garante que os profissionais da Saúde que atuam na linha de frente de enfrentamento à Covid-19 sigam recebendo benefícios como plantões e horas extras. 

“A autorização anterior está vencendo e temos que votar para que eles continuem recebendo, porque a pandemia ainda está aí e nós precisamos desses profissionais”, disse o deputado. 

Segundo Botelho, não haverá inclusão de outros projetos na pauta de última hora, ficando as demais pautas encaminhadas pelo Executivo e projetos pendentes dos deputados para serem discutidos e votados apenas após o final do recesso parlamentar. 

“São só esses dois projetos e todos os outros ficarão para fevereiro. Isso já ficou combinado com todos os deputados e com o presidente”, disse. 

Congelamento do IPVA
O projeto que congela o IPVA em 2022 foi aprovado pela Assembleia por unanimidade em dezembro passado. A justificativa, na ocasião, era de que a medida evitaria que o contribuinte fosse surpreendido com a supervalorização de veículos usados. 

Isso porque a falta de componentes eletrônicos – equipamentos utilizados na linha de produção de automóveis novos – teria aquecido as vendas de veículos usados e alguns modelos teriam registrado um aumento superior a 30%. 

Como o IPVA é calculado sobre o valor real do bem, isso refletiria automaticamente no aumento do imposto. 



Fonte: MidiaNews

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet