Imprimir

Imprimir Notícia

29 Jul 2020 - 17:23

Mulher de ex-deputado federal vira ré na Justiça por matar criança atropelada e não prestar socorro em MT


A mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB-MT), Lidiane Campos, suspeita de ter atropelado e matado uma criança, de 3 anos, em agosto de 2019 em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, virou ré na Justiça de Mato Grosso.

Após a Polícia Civil concluir o inquérito do acidente que causou a morte de Daniel Augusto Costa, de 3 anos, a investigação foi encaminhada para o Poder Judiciário, em Rondonópolis.

O Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu denúncia para a Justiça, que acatou o pedido.


Lidiane Campos, mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB-MT) — Foto: Instagram/Reprodução

Ela irá responder o processo pela morte do menino.

De acordo com a Polícia Civil, Lidiane foi indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, na direção de veículo e por omissão de socorro.

Nas investigações não foi possível comprovar a embriaguez.


Daniel Augusto Costa, de 3 anos, que morreu atropelado pela caminhonete de mulher de ex-deputado em Rondonópolis — Foto: TV Centro América

Lidiane dirigia uma caminhonete que atingiu uma motocicleta por um casal e a criança. Ela fugiu sem prestar socorro.

Estavam na moto Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, o marido dela, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e Daniel Augusto Costa, de 3 anos, filho de Marcos e enteado de Dayane.

Eles retornavam de uma comemoração do Dia dos Pais.

Fonte: G1-MT
 
 Imprimir