26 de junho de 2022
Destaques Policial

Sete de grupo suspeito de golpes no WhatsApp são presos em MT

Sete pessoas foram presas na região metropolitana de Cuiabá, nesta quarta-feira (6), suspeitas de fazerem parte de uma quadrilha especializada em golpes pelo WhatsApp. O grupo é investigado por aplicar golpes em vítimas de 15 estados. O prejuízo estimado é de R$ 1,8 milhão.

 

A ação foi feita através da Operação Camuflagem, realizada pela Polícia Militar e Ministério Público de Minas Gerais, com apoio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Mato Grosso.

 

Conforme a investigação, o grupo fez mais de 40 vítimas no estado de Minas Gerais, que deu origem à investigação para identificar o grupo, que começou em julho do ano passado.

 

A investigação identificou que eles utilizavam dados obtidos das vítimas e usavam o nome e fotos no aplicativo de mensagens para enganar familiares, pedindo transferências via PIX. Os golpistas faziam pedidos de valores variáveis para não levantar suspeitas das autoridades.

 

Prisões em MT

 

A operação cumpriu 7 prisões preventivas e 14 de busca e apreensão. Os alvos foram presos em suas residências. Nos locais de buscas foram encontrados chips, celulares, computadores, pendrives e outros materiais. Apenas em uma residência havia 58 chips.

 

Os criminosos geraram prejuízo estimado em R$1,8 milhão. De acordo com o promotor de Justiça do MPMG, Mauro da Fonseca Ellovitch, se os acusados foram condenados, podem pegar mais de 30 anos de prisão.

 

A investigação apontou até o momento que os alvos eram apenas de Mato Grosso e as vítimas que realizaram as denúncias são de Minas.

 

Para a porta-voz da PMMG, Major Layla Brunnela, é importante que as vítimas façam registros e realizem as denúncias na polícia para que subsidiem em mais provas para as investigações.

Fonte: Mídia News

Posts Relacionados

Deixe uma resposta