25 de junho de 2022
Destaques Política

Estudantes e professores da Educação de Jovens e Adultos participam de ciclo de palestras do projeto Mãos Amigas

Oito unidades que ofertam a modalidade de ensino estão participando do Ciclo de Palestras Educacionais

MARIA BARBANT

Estudantes e professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA) estão participando de palestras realizadas pelo projeto Mãos Amigas. A ação, criada pela Secretaria da Mulher e desenvolvida por meio de parcerias com as Secretarias Municipais de Educação, de Saúde, e o Tribunal de Justiça,  faz parte de uma campanha mundial pelo fim da violência contra as mulheres e visa sensibilizar, conscientizar e engajar a sociedade em defesa da causa feminina e contra a violência doméstica.

O Ciclo de Palestras Educacionais para Estudantes da Educação de Jovens e Adultos teve início em março e prossegue até o dia 26 de abril. Seis unidades na área urbana e duas no campo, que ofertam a modalidade de ensino, estão participando da ação.

O assessor pedagógico da Secretaria Municipal de Educação, Edmilson Marques de Moraes falou sobre a iniciativa.  Ele explicou que a ideia é fazer com que a comunidade escolar tenha conhecimento sobre as disposições da Lei nº 11.340, de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha e, a partir das palestras e orientações, possam identificar os tipos de violência e saibam como ter acesso aos serviços da rede de enfrentamento e proteção à mulher.  “A partir das palestras estamos impulsionando a reflexão entre os estudantes, educadores e comunidade escolar sobre prevenção e combate à violência contra a mulher. Em relação aos aos professores a ideia é que possam dar continuidade e aprimorar o trabalho interdisciplinar no planejamento escolar”, disse o assessor pedagógico.

Nas palestras são abordados temas como os mecanismos de assistência à mulher em situação de violência doméstica e familiar, seus instrumentos protetivos e os meios para o registro de denúncias, os espaços instituídos de acolhimento. Os estudantes também recebem materiais educativos sobre o combate à violência contra a mulher nas instituições de ensino.

Ação inédita

Em Cuiabá escolas da rede pública municipal de ensino receberam palestras atendendo a Lei nº 14.164/2021, de autoria do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996) para incluir nos currículos da educação básica, conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher. Essa mesma lei instituiu a Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher, que será realizada sempre no mês de março, mês dedicado à conscientização sobre o tema.

A secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado disse que a Semana Escolar é pertinente por estar no mês da mulher, mas o trabalho pedagógico com a temática, acontece durante todo o ano letivo.  “Os conteúdos relacionados aos direitos humanos e à prevenção de todas as formas de violência contra a criança, o adolescente e a mulher estão sendo abordados nas unidades educacionais, como temas transversais, nos currículos. Queremos conscientizar e integrar a comunidade escolar no desenvolvimento de estratégias para o enfrentamento das diversas formas de violência”, destacou a secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado.

Já receberam o ciclo de palestras a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Jesus Criança, a EMEB Maximiano Arcanjo da Cruz, a EMEBC Nova Esperança, a EMEB Profa. Guilhermina de Figueiredo.

Nesta terça-feira (19), a palestra será realizada na Escola Municipal de Educação Básica do Campo (EMEBC) Nossa Senhora da Penha de França, no Distrito do Coxipo do Ouro. No dia 20/04, será a vez da EMEB Nossa Senhora Aparecida e no dia 26/04, na EMEB Profa. Pedrosa Morais e Silva. No dia 27/04 será na EMEB Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon. As palestras são realizadas sempre às 19 horas.

Fotos: Assessoria

Posts Relacionados

Deixe uma resposta