28 de junho de 2022
Destaques Policial

Ladrões de distribuidoras de GLP de Várzea Grande são presos

Dois homens identificados com autores de furtos em distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), conhecido como “gás de cozinha”, no município de Várzea Grande, foram presos em flagrante pela Polícia Civil, na noite de sexta-feira (6), em mais uma ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos do município (Derf-VG).

 

Além da prisão dos autores dos furtos, a ação resultou na prisão em flagrante do dono de um estabelecimento de “pregão” (venda de produtos usados) pela receptação de botijões e na apreensão de 43 botijões de origem ilícita. Horas antes, os investigadores da especializada prenderam o proprietário de uma distribuidora de GLP clandestina, em Cuiabá, suspeito de receptar botijões furtados.

 

As diligências que levaram a prisão dos autores dos furtos iniciaram durante a madrugada, quando o dono de uma distribuidora de GLP procurou a Derf-VG para comunicar o furto de 20 botijões (cinco cheios e 15 vazios) em seu estabelecimento, totalizando um prejuízo de mais de R$ 3 mil.

 

Em análise de imagens de câmeras de segurança, os policiais da Derf-VG conseguiram identificar o veículo utilizado pelos suspeitos e em seguida, os autores do furto, que após diversas diligências foram localizados e presos no bairro Alvorada, em Cuiabá.

 

Questionados, os suspeitos confessaram a autoria do furto ocorrido durante a madrugada, assim como o furto em outras duas distribuidoras de Várzea Grande, ocorrido em datas anteriores. Com eles, os policiais apreenderam o veículo locado utilizado para a prática do crime.

 

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes de Souza, os suspeitos tinham passagens anteriores e foram identificados como autores de pelo menos três roubos a distribuidoras de Várzea Grande.

 

“Um dos presos possuía passagem por receptação e condenação por roubo, o outro passagens por furto qualificado e receptação e estavam aterrorizando os empresários donos de distribuidoras de GLP, que não aguentavam mais sofrer os prejuízos causados pelos furtos”, disse a delegada.

 

Receptação e apreensão de botijões

 

Em continuidade as diligências, os policiais da Derf-VG receberam informações de um estabelecimento de “pregão” que teria receptado os produtos. No local, os policiais foram recebidos pelo proprietário, que confessou ter comprado os botijões dos suspeitos, sendo apreendido em sua residência (vizinha ao comércio) 43 botijões de GLP de origem ilícita.

 

Questionado, o suspeito revelou que comprou os botijões pelo valor de R$ 128 e que os revenderia por R$ 300.

 

Ele ainda afirmou que deixava os botijões em sua residência para dificultar a localização dos produtos pela Polícia, uma vez que se algum cliente chegasse perguntando pelos produtos seria fácil buscar em sua casa, que ficava ao lado do estabelecimento.

Fonte: Mídia News

Posts Relacionados

Deixe uma resposta