14 de agosto de 2022
Destaques Política

“Violência com Cuiabá”, diz Emanuel sobre venda dos vagões do VLT

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), disse nesta segunda-feira (23.05), que a venda dos vagões do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) por parte do Governo do Estado, é “uma violência inexplicável com Cuiabá”, e voltou a defender a implantação do modal.

Recentemente o Governo de Mato Grosso apresentou os vagões do VLT para uma comitiva da Prefeitura do Rio de Janeiro, com o objetivo de firmar um acordo para vender os trens para a gestão do prefeito Eduardo Paes (PSD-RJ).

Segundo Pinheiro, a suposta possibilidade de vender os vagões vai contra os argumentos apresentados pelo Estado junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) e mostra divergência nas informações apresentadas pelo Governo junto ao órgão fiscalizador. Conforme ele, no TCU o Estado afirmou que os vagões estão velhos e enferrujados, ou seja, sem qualquer possibilidade de operar, no entanto, agora tenta-se vender os veículos.

“Mais uma violência inexplicável com Cuiabá. Com o desenvolvimento, com que a há de melhor para quem mais precisa que é a população carente que depende do transporte coletivo. É mais uma medida sem limites de maldade, insensibilidade do Governo do Estado”, disse Emanuel.

Ao final, Emanuel voltou a defender a implantação do VLT, assim como voltou a falar da possibilidade de plebiscito para que a população possa decidir sobre a troca do VLT pelo Ônibus de Transporte Rápido (BRT) a ser implantado em Cuiabá e Várzea Grande.

Fonte: Vgn Notícias

Posts Relacionados