26 de junho de 2022
Destaques Política

Sem Bolsonaro, ‘Marcha para Jesus’ perde 30 mil participantes

A confirmação de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não virá para a “Marcha para Jesus”, que será realizada neste sábado (18), em Cuiabá, derrubou a expectativa de que o público total do evento chegaria ao montante de 80 mil participantes.

Ao portal GD, o pastor Fábio Senna, que é um dos organizadores do evento, afirmou que a expectativa atual é que o evento concentre cerca de 50 mil fiéis. Segundo o religioso, as atrações nacionais deverão trazer um público recorde à Marcha.

“Creio que vamos chegar a cerca de 50 mil pessoas. Acho que vai cair muito pouco, porque o público que vai já é um público muito ligado ao Bolsonaro. Então, creio que a presença dele talvez atrairia o público que nem é evangélico, que viria por ele. Mas, o segmento vai estar em peso, acho que vai ser um público recorde. A expectativa é muito grande principalmente pelo número de atrações”, declarou.

Conforme noticiado pela reportagem, Bolsonaro veio a Cuiabá em abril para o lançamento da Marcha. Desde então, um retorno do presidente era aguardado para o evento, o que não se concretizará.

Porém, conforme destacou o pastor à reportagem, o público da Marcha deverá ser o maior em relação a todos os anos anteriores. Isso porque, tradicionalmente, o evento conta com apenas uma atração nacional. Já nesta edição, serão 5 personalidades do mundo gospel.

No rol de convidados nacionais, estarão presentes o cantor e pastor André Valadão, a cantora e pastora Midian Lima, e as cantoras Bruna Karla e Isadora Pompeo. Além deles, o apóstolo Valdomiro Santiago também participará.

 

Programação

Com início às 15h, a Marcha sairá da avenida Mato Grosso e os fiéis seguirão em atos proféticos até o Parque de Exposições de Cuiabá, no bairro Porto. Lá, haverá um momento de orações em prol de lideranças do estado.

Segundo o pastor, o governador Mauro Mendes (União Brasil) havia confirmado presença, assim como o presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (MDB).

O prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), e o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), também foram convidados.

Fonte: Gazeta Digital

Posts Relacionados