26 de junho de 2022
Destaques Política

Barranco classifica como grave acusação contra ex-ministro de Bolsonaro e lamenta corrupção na Educação

O presidente estadual do PT, deputado estadual Valdir Barranco, classificou em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (22.06), como grave o suposto crime de corrupção passiva que levou o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro à prisão. Ele foi preso pela Polícia Federal após suspeitas envolvendo a atuação dos pastores Gilmar dos Santos e Arilton Moura na liberação de recursos do Ministério da Educação para prefeituras de aliados.

“O que aconteceu no Ministério da Educação é muito grave. Utilizar recursos do FNDE para corrupção, saúde e Educação são sagradas na administração pública. São políticas sociais que só passaram a existir de fato após a Constituição de 88. Então é algo muito grave que carece de investigação, respeitando a ampla defesa”, declarou Barranco.

Valdir Barraco observou que somente poderá ser considerado culpado após o cumprimento da decisão com sentença condenatória, em última instância. “É grave e é muito bom que as instituições, mesmo em tempos tão severos de perseguição, de trabalho, um trabalho nas redes sociais para desmoralizar as instituições públicas, é bom que estão funcionado”, declarou.

Barranco foi questionado sobre a possibilidade da investigação contra o ex-ministro chegar em Mato Grosso, considerando que o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) conta com muitos apoiadores evangélicos no Estado. Sobre a questão, Barranco afirmou que o pastor Gilmar (envolvido na denúncia) gostava de receber ouro e alertou “e Mato Grosso tem muito ouro”.

Fonte: Vgn Notícias

Posts Relacionados